Mormon Newsroom
Comunicados da Imprensa

O Templo de Durban na África do Sul abre as portas ao público

A visita de dez dias, da casa aberta ao público começa quarta-feira, 22 de Janeiro

O público é convidado a visitar o novo Templo de Durban, na África do Sul, da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A casa aberta ao público começa quarta-feira, 22 de janeiro, e vai até sábado, 1 de fevereiro de 2020, com uma pausa no domingo, 26 de janeiro. O templo está localizado no endereço: 2 Izinga Drive, Izinga Ridge 4021 Umhlanga, KwaZulu-Natal.

A casa aberta do templo oferece a pessoas de todas as fés a oportunidade de entrar no que os Santos dos Últimos Dias consideram ser uma casa do Senhor e experimentar a beleza da estrutura sagrada. Os templos são considerados casas do Senhor, onde os ensinamentos de Jesus Cristo são reafirmados por meio do batismo e outros rituais que unem as famílias para a eternidade. No templo, os membros da Igreja aprendem mais sobre o propósito da vida e fazem convénios para seguir Jesus Cristo e servir ao próximo.

 

Os líderes da igreja dedicarão o Templo de Durban na África do Sul, no domingo, 16 de fevereiro de 2020, em três sessões, às 9:00, 12:00 e 15:00. Todas as sessões dedicatórias serão transmitidas à certas capelas, no distrito do templo, para que os Santos dos Últimos Dias no distrito do templo (que consistem das províncias de KwaZulu-Natal e Eastern Cape da África do Sul e dos países de Lesoto e Moçambique) possam participar dos serviços religiosos. Um devocional dos jovens liderado por líderes da Igreja acontecerá na noite anterior à dedicação, em uma capela próxima do templo. O devocional também será transmitido para outras capelas escolhidas no distrito do templo.

Localização do Templo

O Templo de Durban na África do Sul está localizado a cerca de 20 quilómetros ao norte do centro da cidade de Umhlanga, no novo bairro de Izinga que está em desenvolvimento. O templo está situado no topo de uma bela colina relvada, com vista desobstruídas dos campos de cana-de-açúcar pelos quais a área é conhecida. Na outra direção, o templo é cercado por um bairro residencial ao longo das colinas costeiras. As casas são caracterizadas por cores terrosas, telhados de barro vermelho e detalhes de madeira e pedra.

A arquitetura do Templo

A arquitetura do templo foi inspirado pelos edifícios do centro de Durban. Os cantos do edifício e da torre usam detalhes simples e elegantes, enquanto painéis de pedra canelada realçam as aberturas das janelas. No centro do entalhe, esculturas geométricas simples realçam as raízes africanas da região. Semelhante às casas no bairro vizinho, o templo tem um telhado de telha de barro vermelho.

        

O paisagismo do templo

O paisagismo indígena dá cor e vida ao terreno do templo. A área inteira tem 14,49 hectares. O terreno é marcado por mais de 800 árvores, incluindo palmeiras gigantes simbólicas e árvores floridas, como a árvore de coral, com suas flores vermelhas vibrantes. Entre os 2.800 metros quadrados de relvado, existem milhares de arbustos, trepadeiras e flores, incluindo aloés da África do Sul que florescem no inverno e a impressionante Strelitzia juncea, bem conhecida na região. Além disso, a protea gigante, a flor nacional da África do Sul, é usada como motivo decorativo ao redor do templo nos portões de entrada, bancos de pedra e vidro artístico.

        

O interior do Templo

Consistentes com o exterior do edifício, as paredes interiores tem degraus recessivos que oferecem detalhes e linhas de sombra. O mogno Sapele foi usado para trabalhos de carpintaria, trabalhos de encaixes e portas, com modelos em forma de diamante que realçam o grão da madeira. Outros motivos esculpidos foram incluídos em todo o templo para realçar altares, bancos e a recepção.

Os tapetes são personalizados e importados. Estes tem um desenho de tecelagem de cestas da África do Sul e são em três cores, nomeadamente, dourado, branco e creme. O piso de mármore italiano contém modelos geométricos tribais para realçar o tema africano em todo o templo.

       

O templo também apresenta mais de 50 peças de arte requintadas, incluindo muitos cenários da vida e ministério de Jesus Cristo e várias peças que retratam paisagens africanas. As paredes do templo são decoradas com imagens de pôr do sol, rios, cascatas, vida selvagem africana e flora e fauna indígenas.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.